Forseed é a nova marca comercial da Longping High-Tech

Visando sua expansão para América Latina, além da nova marca comercial, LP Sementes passa a adotar seu nome global Longping High-Tech também no Brasil

A Longping High-Tech apresentou nesta terça-feira (29/05) sua nova marca comercial global que abrigará o portfólio de híbridos de milho comercializados com a marca Dow Sementes até 1º de dezembro de 2017. A Forseed já nasce com 12 produtos em catálogo, sendo cinco lançamentos  realizados agora em 2018 e sete híbridos que já faziam parte de seu portfólio. Desta forma, a Longping High-Tech passa a contar com duas marcas comerciais globais: Forseed e Morgan. Além da presença imediata da nova marca no Brasil, a Longping High-Tech planeja iniciar em breve a expansão das marcas para América Latina.

“A Forseed será uma marca global de milho mas, futuramente, será utilizada para as mais diferentes plataformas de sementes que a empresa vier a operar. A Longping High-Tech está atenta a novas possibilidades de aquisições também em outras culturas”, afirma o Diretor-Geral América Latina da companhia, Mozart Fogaça Junior.

Forseed tem a missão de levar aos agricultores brasileiros produtos de alta tecnologia capazes de responder às especificidades de cada microclima, tipo de solo, época de plantio e pressão de pragas e doenças, entregando mais produtividade com estabilidade de produção. “A Forseed está pronta para levar ao agricultor as sementes mais adequadas à sua realidade, antecipando necessidades e antevendo as tendências do mercado. Desta forma, ajudamos o agricultor a produzir melhor com menos riscos”, explica Aldenir Sgarbossa, Líder de Marketing da Longping High-Tech no Brasil.

 

Novo nome corporativo

A partir desta semana, o nome corporativo Longping High-Tech passa a ser adotado pela empresa também no Brasil, assim como já acontece nos Estados Unidos e em toda a Ásia, inclusive na China. O nome LP Sementes deixa de existir.

Como Longping High-Tech, maior empresa de sementes da China, a empresa reforça no Brasil seu alinhamento global e marca o final de um ciclo de transição. “A agricultura é global e, adotando o nome Longping High-Tech também no Brasil, nos preparamos para o avanço internacional da empresa”, explica Mozart Fogaça Júnior.

O plano de internacionalização da empresa envolve a integração dos bancos de germoplasma que a Longping High-Tech possui na Ásia, Estados Unidos e Brasil, o que amplia a capacidade da companhia de desenvolver novos híbridos para atender às necessidades da agricultura brasileira e mundial.

Com a mudança, a Longping High-Tech também passa a adotar a assinatura CITIC Group, maior conglomerado econômico da China, principal controlador da Longping High-Tech e instituidor do CITIC AgriFund, fundo criado para investimentos em agronegócios que adquiriou os ativos da Dow AgroSciences no Brasil.

 

 

Sobre a Longping High-Tech

Longping High-Tech (SZ: 000998) é empresa líder de sementes na China. Seu nome é uma homenagem a YUAN Longping, “Pai do Arroz Híbrido”, pesquisador da Academia de Engenharia da China que atua como presidente de honra da Longping High-Tech. Fundada em 1999, a empresa foi listada na Bolsa de Valores de Shenzhen em 2000. Sua atuação inclui os mercados de sementes de arroz híbridas, milho, vegetais e trigo, entre outros.

A Longping estabeleceu centros de P&D nas Filipinas, Índia, EUA e Paquistão, entre outros, além de filiais nas Filipinas, Índia e Timor-Leste, ampliando assim suas relações comerciais em todo o mundo. Para mais informações sobre a Longping High-Tech, acesse www.lpht.com.cn.

 

Sobre o CITIC Agri Fund

O CITIC Agri Fund foi criado em 2016 e se dedica a identificar empresas de alta qualidade, promissoras e de tamanhos ideais dentro da cadeia industrial agrícola moderna, compatíveis com a estratégia agrícola do Grupo CITIC. O CITIC Agri Fund fornece recursos pós aquisição (ou em aquisição conjunta com CITIC) para auxiliar a integração industrial.

O CITIC Agri Fund também busca diversas oportunidades de investimento como aquisição única ou  conjunta de empresas listadas, investimento em ativos de alta qualidade para abertura de capital, incubação de tecnologias com grande potencial e novos ativos agrícolas para abertura de capital, entre outros.